Santa Casa da Misericórdia de Leiria Instituição pronta para enfrentar o maior desafio do século XXI

A Misericórdia de Leiria implementou e mantém em atualização diária um conjunto de planos de contingência, no contexto de pandemia Covid-19, que abrangem todas as valências: Hospital Dom Manuel de Aguiar (HDMA), Lar Nossa Senhora da Encarnação (LNSE), Residência XXI e Unidade de Cuidados Continuados e Integrados (UCCI), creche e serviços administrativos centrais na Casa Sanches.

Os planos entraram em vigor a 10 de março, adaptados a cada valência, e a evolução da pandemia, bem como o acesso a informação científica e credível, obriga a uma atualização constante das diretrizes gerais e específicas para os serviços da Misericórdia de Leiria.

 

O HDMA deixou de fazer cirurgias e consultas de especialidade presenciais (passaram a telemedicina) e a Medicina Física e de Reabilitação foi suspensa, bem como os exames complementares de diagnóstico. O LNSE, Residência XXI e a UCCI encontram-se fechados a visitas desde o dia 11 de março – a Misericórdia de Leiria foi a primeira instituição a tomar esta medida. A creche foi encerrada, de acordo com as instruções da Direção Geral de Saúde.

 

Os serviços administrativos centrais estão fechados, mantendo-se o atendimento por telefone e teletrabalho. A Academia do Movimento Ativo também está encerrada.

No dia 23 de março foram criadas duas equipas no LNSE. “Uma equipa multidisciplinar entrou num período de quarentena profilática de sete dias; ficando a residir no interior, numa “bolha” fechada a contactos exteriores, com o objetivo de reduzir o risco de importação do vírus. Outra manteve-se em quarentena profilática no domicílio até substituir a primeira”, explica o Provedor, Carlos Poço.

 

A medida foi também adotada na Residência XXI e na UCCI e posta em prática dia 24 de março. Na mudança das equipas, os colaboradores que entram ao serviço nas valências são submetidos ao teste

para detetar a Covid-19, para reduzir ao mínimo o risco de entrada de vírus.

A comunicação das famílias com os utentes é feita através de telefone ou videoconferência. Esta solução de videoconferência já existia nos lares da Misericórdia de Leiria há muito tempo, passando agora a ser utilizada com mais intensidade. Os familiares estão informados e colaboram de forma extraordinária.

A Misericórdia de Leiria mantém em funcionamento o Serviço de Apoio Domiciliário (SAD), com as medidas profiláticas adequadas e criou um novo serviço de fornecimento de refeições a pessoas mais

vulneráveis, sinalizadas pelo Município de Leiria, fazendo a entrega de duas refeições diárias em suas casas. Um novo serviço de apoio a compras, ou outro tipo de necessidades, desenvolvido por voluntários,

evita que as pessoas tenham de sair de casa, transmitindo a mensagem: “Fique em casa, nós vamos por si”. O plano de contingência do SAD “obedece a rigorosas regras de proteção e desinfeção, usando os colaboradores o adequado equipamento de proteção individual. As funcionárias estão em constante

processo de formação e têm-se adaptado às alterações e monitorizações que fazemos diariamente dos planos de contingência”, explica Carlos Poço. O Provedor da Misericórdia de Leiria está “convencido que medidas mais exigentes serão tomadas a todos os níveis, especialmente nos lares. Terão que ser

adotadas soluções semelhantes às que estamos a aplicar para fechar as possibilidades de entrada da Covid-19 na instituição. Será necessário ainda facilitar o acesso à realização de testes a utentes e

funcionários, mas, acima de tudo, a principal arma é a formação (técnicas de etiqueta respiratória, boas praticas da lavagem de mãos e o uso correto do equipamento de proteção individual).

PUBLIREPORTAGEM JORNAL REGIÃO DE LEIRIA - 09 de ABRIL DE 2020

Rua Trindade Coelho nº8
Apartado 1109
2401-801 Leiria